Quem sou

O Designer...
 
Meu nome é Guido R. Possi descobri minha vocação logo em meu primeiro emprego como office boy no escritório do Humortadela, o maior site de humor da américa latina.
 
Aqui, nesse site, procuro mostrar um pouco do meu trabalho como design,
que é também oguido quem sou site que mais gosto de fazer. Uma boa parte dos trabalhos apresentados aqui são da Superbom, uma indústria de alimentos vegetarianos onde trabalhei por mais de 7 anos, sendo 4 anos como Web Design e Design Gráfico e do Grupo Tom Brasil, onde trabalhei por mais de 4 anos como Designer.

 
Sou formado no Curso Superior de Comunicação em Computação Gráfica e também procuro estar sempre atualizado em novas tecnologias, tendências de mercado, softwares, etc; sendo assim, estou sempre estudando. Além do curso superior procuro também cursos técnicos e cursos rápidos (que me ajudaram muito para iniciar nessa área).

Um pouco sobre minha profissão:

O que é Design? 

O Design é um processo técnico e criativo que utiliza imagens e textos para comunicar mensagens, idéias e conceitos. Batizado e amadurecido no século 20, é hoje a atividade projetual mais disseminada no planeta. Com objetivos comerciais ou de fundo social, o Design é utilizado para informar, identificar, sinalizar, organizar, estimular, persuadir e entreter, resultando na melhoria da qualidade de vida das pessoas. 

O trabalho do Designer está inserido no cotidiano da sociedade através de marcas, logotipos, símbolos, embalagens, livros, jornais, revistas, posters, folhetos, catálogos, folders, placas e sistemas de sinalização, camisetas, aberturas e vinhetas de cinema e televisão, web sites, softwares, jogos, sistemas de identidade visual de empresas, produtos e eventos, exposições, anúncios etc. 

O que um Designer faz? 

Primeiramente, ele estuda e conhece questões relacionadas à profissão, como cores, tipografia, produção gráfica, meios de comunicação, marketing, semiótica, Graphic-Designer-Newry2ergonomia, entre outras tantas necessárias. Depois ele continua estudando, lendo, navegando, conhecendo e se atualizando, tanto técnica como culturalmente. 

Com isso, ele pode estudar cada caso, analisar e vivenciar a situação do cliente, ponderar todas as variáveis, a fim de encontrar a melhor solução, de forma harmônica, viável e que traga resultados. 

Como nos dias de hoje, o acesso a programas gráficos está facilitado, qualquer pessoa mesmo não capacitada, diz ser Designer, o que não é verdade. Haverá sempre a pergunta "Quem realmente faz Design?", para isso segue uma texto de uma grande designer: 

"Nem tudo que está impresso é design. Design tem que ter projeto que respeita uma estrutura do começo ao fim. O simples preenchimento de páginas com imagem e letras não é fazer design."
Emilie Chamie